A guerra das maquininhas é uma OPORTUNIDADE para salões de beleza

A guerra das maquininhas é uma oportunidade para salões de beleza, elas aparecem e ás vezes nem nos damos conta.

Como seu Salão de Beleza e você se relacionam com o sistema bancário ?

Quanto custa seu banco?

Uma conta corrente simples custa entre R$ 30 a R$ 70 por mês, para sua manutenção, R$ 840 por ano no último caso, mais o custo de uma TED, Extrato extra, Cadastro, recadastro e algumas taxas, que se não ficarmos espertos, nem sabemos o que é e para que é.

E “milagrosamente” mesmo que você não tenha contratado cheque especial e sua conta está sem saldo no momento, alguns bancos te “emprestam” para eles mesmos receberem, assim fica fácil.

Conhecer e controlar custos faz parte, não só do planejamento como de sua rotina em busca de rentabilidade.

Controle de custos

Para qualquer negócio, o controle de custos é essencial e muitas são as vezes que esquecemos dos pequenos custos, que silenciosamente corroem nossos ganhos.

Fazendo uma analogia com nosso cartão de crédito, nós lembramos da prestação da Tv, mas o cafezinho, o sorvete e outros picados é que elevam a fatura.

O custo operacional do seu banco é um dos custos silenciosos que você tem que ficar de olho.

É importante que você avalie os custos de manter muitas contas bancárias, os acordos que você tem com seu sistema de meios de pagamento, cartões, boletos, não interessa se o valor parece pequeno, ao fim do ano e somado com outros pequenos, vira um grande valor que  faz você fazer a famosa pergunta:

    “Eu faturei bem, para onde foi o dinheiro ?.”

Já ouviu falar em Fintechs ?

Com a evolução tecnológica, apareceram as fintechs, iniciaram como empresas de meios de pagamento, como PagSeguro, StoneMercado Pago, Pagar.Me, Granito, este ultimo com soluções específicas para o mercado de beleza.

Cobrar uma taxa por receber seu faturamento em cartões e ter 30 dias para pagar era uma tranquilidade financeira para as as empresas de meios de pagamento.

Algumas já iniciaram como bancos digitais, sem tarifas e com a facilidade de você carregar as agências no bolso (no seu smartphone) como o Banco Inter, NuBank, Banco Original entre outros. (e atenção o Original já fala em tarifa grátis só até Dez/19, fique atento, não sei quando está lendo este post)

Os 5 maiores bancos brasileiros detêm aproximadamente 95% do movimento do dinheiro no Brasil.

Os 5 maiores bancos brasileiros, Banco do Brasil, CEF, Itaú, Bradesco e Santander detêm o movimento de aproximadamente 95% do dinheiro no Brasil, esse é o maior negócio deles.

O sistema de meios de pagamento sempre foi um oceano azul para os bancos, além de termos as maiores taxas do mundo, também tínhamos uma outra jabuticaba, que só tinha no Brasil, pagamento dos créditos em 30 dias, um negócio maravilhoso, mas não tão bom quanto movimentar quase 95% do dinheiro no Brasil.

Quando você detêm o movimento do dinheiro este fica em seu poder, para emprestar, investir, administra-lo e quando dois clientes trocam dinheiro entre sim, o banco só muda escrituralmente o valor, R$ 100,00 debita o José e credita o Manuel, os R$ 100,00 continuam no “bolso”do banco.

A reação dos bancos

Quando as fintechs, começaram a se popularizar e a cair no gosto do público não mais apenas como meios de pagamento, mas também como bancos digitais, entrou a “mão pesada” dos bancos.

Diminuíram as taxas e o prazo de pagamento das transações de cartão de crédito, que eram feitas em 30 dias e passaram para menos de 2 dias, em alguns casos, sem cobrar por essa antecipação.

 Ficou mais difícil para as fintechs.  Oportunidade para os comerciantes

Abriu-se uma janela de oportunidade para negociarmos nossos recebíveis, a maneira como recebemos cartões de débito e crédito, uma maquina de graça, taxas melhores e recebimento no dia ou no dia seguinte sem custo de antecipação.

Oportunidade nos pequenos custos

Lembre-se cada 0,5% ,1% que você economiza pode ser uma conta de água, luz ou telefone a menos, são essas pequenas economias,  que compõem também sua rentabilidade.

Uma vez negociamos 2 horas com um fornecedor para termos um desconto de R$ 0,08, menos de 10 centavos no filme para alicates irem na autoclave, mas 2 horas por R$ 0,08.

Bom esse cliente faz 4.000 mãos mês, logo 4.000 x 0,08 = R$ 320 de economia mês,  logo: R$ 320 (de economia mês) X 12 meses = R$ 3.840 ano

Foi um exemplo de um salão de grande movimento, mas repare :

Se a tarifa de manutenção de conta for R$ 70,00/ mês serão R$ 840,00 ao ano
Se você economizar R$ 50,00 por mês em Internet/Tv serão R$ 600,00 ao ano
No caso seriam R$ 1.440,00 ano

Se tiver local para guardar ou um bom relacionamento com outros salões, alguns itens não perecíveis e de baixo custo como lixas descartáveis, rolos de embalagem de autoclave, entre outros, podem ser comprados em lotes maiores com grandes descontos em comparação direto com fabricante e distribuidor.

Um ALERTA

Agora um ALERTA: você negociando com banco ou fintech, lembre-se que não há almoço grátis e um desconto em taxa, maquina de graça e antecipação sem custo, serve para um propósito, não é por bondade ou altruísmo, leia o contrato e as condições para obter tais vantagens, vale o que está escrito.

A palavra de quem quer que seja, não conta, pois daqui a 2 meses você nem sabe se essa pessoa estará lá, cuidado com obrigações longas, lembre-se do contrato de fidelidade das operadoras de telefonia e tv.

Os ecossistemas financeiros estão chegando

As Fintechs, empresas de meios de pagamento, com a maior concorrência dos bancos, migram agora para “ecossistemas financeiros” que juntam os meios de pagamento, que você usa para receber com as wallets do seu smartphone ou carteira de pagamento virtual, uma nova forma de fazermos compras, no lugar do cartão de crédito usamos os recebíveis acumulados em nossa carteiras.

Esse “ecossistemas financeiros” geram vantagens tanto para quem compra como para quem vende, mantendo o que importa, o dinheiro, dentro desses “ecossistemas financeiros”.

Exemplo:

Eu recebo de meu cliente e uso esse crédito para pagar um fornecedor, um serviço, até mesmo o cinema e a pipoca, você ganha a facilidade de não lidar com transferencias, o cinema com a visibilidade dentro do seu smartphone, parceiro da sua carteira virtual (Wallet) e a fintech ganha com o volume de dinheiro se mantendo na empresa, afinal o dinheiro muda de titularidade, da sua carteira, para a do cinema, mas continua em poder da fintech.

Como o cinema, em tempo você poderá dar facilidades ou descontos para clientes do meio de pagamento que você usa, ampliando assim sua visibilidade para clientes que potencialmente não passariam na sua porta.

Ainda é um movimento novo, mas verá que já já, você mesmo estará usando seu smartphone para fazer compras de produtos e serviços.

Faça comentários e assine nossa newsletter para receber em primeira mão nossos artigos e sugira pautas para discutirmos aqui,

até ao próximo artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top
error: Conteúdo protegido