As transformações no mercado de beleza profissional, pedem salões e barbearias mais produtivos e comunicativos, com diversidade e engajamento.

5 perguntas das transformações no mercado de beleza profissional

1 – Como os salões e a indústria têm se adequado às transformações no mercado de beleza profissional e demandas do público?

As transformações no mercado de beleza profissional, pedem produtos de ação mais rápida e processos com menos etapas, para agilizar o tempo da cliente no salão.

Processos sustentáveis aliando saúde e beleza (tratamento para fio e couro cabeludo).

Investimento em tecnologia para atender um cliente cada vez mais bem informado e com menos tempo.

O salão/barbearia precisa ajuda-lo nisso, com facilidades tanto na marcação como no pagamento dos serviços,

E também com informações para o cliente usar os produtos os produtos que pode consumir do salão/barbearia

O mundo mudou e os negócios estão mudando

A tecnologia está evoluindo e os negócios de Salão de Beleza/Barbearia, muitos, ainda são administrados com as mesmas verdades dos anos 80 e 90,

não somos uma bolha.

Se o mundo mudou, nosso negócio e práticas também precisam mudar.

Hoje você não precisa mais comprar um CD para ouvir a música que gosta, temos o Spotify.

Nem mesmo tomamos o táxi do mesmo jeito. Hoje temos aplicativos como o Uber e o 99, e, para ver um filme ou série temos a Netflix.

E com o nosso negócio não é diferente, salões menores, mais produtivos e focados estão proliferando.

Quando estive na Cosmoprof Bolonha, o que vi lá foi uma forte tendencia de produtos orgânicos inclusive colorações.

Equipamentos mais conectados, como um secador com controle e regulagem pelo celular, com diversas combinações conforme o tipo de cabelo e lavatório com aplicação de nebulização de vapor de água, para tratamento.

O que também está mudando é a forma de relacionamento com o consumidor e sua atitude, mudando assim as relações de como este contrata e escolhe os serviços de beleza .

Exemplo na maioria dos novos prédios residenciais em SP tem um salão á disposição dos condôminos, se juntar isso a um aplicativo como o Singu, temos uma nova forma de contratação, os produtos são vendidos por internet, e os salões estão ficando menores e mais especializados em alguns serviços, em vez de serem generalistas.

Os salões de modelo QuickService, vão proliferar ocupar um espaço ainda pouco explorado no Brasil com foco no giro e varejo de serviços, modelo moderno e muito competitivo, será abraçado por muitos investidores.

2-a indústria tem ficado ainda mais próxima do profissional, qual a importância disso para as duas partes?

Os clientes sempre e serão o mais importante para todos os negócios, para industria então é essencial, pois a escala necessária é bem maior que a de um salão de cabeleireiro ou barbearia.

O relacionamento, ou melhor o conhecimento dos clientes é essencial para a industria, “com 250 likes; o algoritmo do Facebook pode prever sua personalidade melhor que seu parceiro”, por isso falo em conhecimento, vou deixar relacionamento limitado a seres humanos rsrs, e conhecimento para esse tipo de proximidade.

A proximidade da industria se dá tanto para os cabeleireiros como para os consumidores.

Se notarmos muitos slogans publicitários da versão comercial da industria são uma comparação com os salões,

“O resultado de salão em sua casa” ,  entre outros.

Já os salões tem a mesma necessidade de se comunicarem e se relacionarem com seus clientes e os que virão a ser clientes.

Porém, têm a concorrência da imensa onda de informações e atividades que temos hoje.

Essa mudança de comportamento e o perfil do consumidor já é realidade.

E o dos salões está começando a mudar, até um pouco tarde na minha opinião.

Daí o inicio da proliferação dos salões estilo Quick service, nosso primeiro salão nesse estilo no Brasil foi há 10 anos e hoje é um salão rentabílissimo.

3-na sua opinião, quais seriam os próximos passos, neste mercado, para atender expectativas dos clientes?

Acredito que o modelo que conhecemos de salões deve ficar praticamente extinto nos próximos 20 anos.

Já temos uma nova lei que regulamenta uma antiga reivindicação do setor

E os consumidores estão se dividindo entre a conveniência, dos QuickServices, focados em serviços de fluxo,

e dos salões focados na especialiidade, como, Loiras, Cor,  em serviços mais complexos e de Ticket Médio maior.

4-hoje, o que é inadmissível neste mercado?

Hoje o inadmissível é achar que você conhece seu consumidor e seu negocio. Nós tivemos muitas mudanças na maneira de como nos relacionamos e haverá muito mais.

A velocidade de mudanças continua aumentando, a tecnologia terá mais avanços nos próximos 20 anos que nos últimos 200.

Aquela postura de que o cliente é meu que alguns profissionais ainda insistem, além de ilusão é  desrespeito ao cliente.

Temos que estar sempre Up to Date, atualizados, na nossa profissão e nosso negócio.

Devemos manter uma relação e comunicação, diversificada, constante e relevante com o cliente. Não adianta ficar só postando selfie e promoção no Face. Temos que oferece conteúdo relevante aos nossos clientes e possíveis clientes.

5-quais são os novos modelos de negócio? Franquias e licenciamentos são tendência nesta área? Modelos temáticos como acontece com barbearias vintage ou nail bar seguem?

Os novos modelos são salões, barbearias ou esmalterias, são mais conectados e especializados, muitos deles através de economia colaborativa, como barbearias com bares e tabacaria, salões e esmalterias com serviços complementares como mini lojas de roupa, acessórios ou cafeterias, como este em Madrid que publicamos em nosso canal do YouTube.

Os quick services sem duvida são o modelo de futuro, pois serão mais representativos para os investidores, junto com os Taylor Made, mais sofisticados, e salões especialistas em um serviço.

Faça comentários e assine nossa newsletter para receber em primeira mão nossos artigos e sugira pautas para discutirmos aqui,

até ao próximo artigo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top
error: Conteúdo protegido